O que é a Plataforma Escolas Conectadas?

Plataforma gratuita, oferecida pela Fundação Telefônica Vivo, para o desenvolvimento profissional dos educadores em seu desafio cotidiano de elevar a aprendizagem dos alunos. Um espaço de aprendizagem que acredita na transformação da educação no Brasil, tendo o educador como figura central do processo.

Este ambiente está organizado para atender os educadores mobilizados no âmbito de parcerias com Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Aqui você encontra cursos online 100% gratuitos, com certificado e material didático digital incluídos, e muita gente comprometida com a educação de qualidade.


Antes de acessar o curso, leia o Tutorial de Navegação para conhecer o ambiente virtual (AVA) e ter acesso aos conteúdos e aos espaços de comunicação disponíveis para a realização das atividades.



Ícone aviso
Programe-se para realizar todas as atividades com calma. Na data do encerramento do curso, a plataforma ficará disponível para acesso até as 17 horas, horário de Brasília.


    Cursos disponíveis

    Escola para todos: inclusão de pessoas com deficiência (Ed. 4 - 16/04/2018 a 14/05/2018)

    A escola contemporânea vem sofrendo uma série de mudanças no intuito de abarcar e valorizar a diversidade humana em seus fluxos. Nesse sentido, diferentes ações governamentais têm sido implementadas buscando promover a inclusão socioescolar de grupos que até então ficavam à margem do processo de ensino regular.

    Com a publicação da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (Brasil, 2008), a qual situa alunos com deficiência também como público-alvo a ser abarcado pela escola comum, desenha-se a escola inclusiva como uma nova realidade brasileira.

    Neste curso, abordaremos alguns conceitos básicos sobre o tema, no intuito de instigar você, professor, a refletir sobre os desafios e demandas que surgem nesse novo contexto inclusivo, trazendo inspirações para a inclusão de todos.

    Escola na Nuvem: ferramentas gratuitas de produção on-line (Ed. 6 - 11/06/2018 a 09/07/2018)

    Você já ouviu a expressão “computação na nuvem”? Sabe o que ela quer dizer? Conhecendo ou não seu significado, é muito provável que você já desfrute de diversos benefícios dessa aplicação. A computação na nuvem permite produzir e armazenar documentos multimídia (como textos, fotos, vídeos, infográficos) via ferramentas diretamente na rede (ao invés de instaladas no seu computador), além de acessá-los e compartilhá-los a partir de qualquer dispositivo conectado à Internet. Que tal levar essa novidade para a sua escola e o seu grupo de alunos? Neste curso, aprenderemos mais sobre a computação na nuvem e sobre o pacote Google Apps for Education - um conjunto de recursos online para que alunos e educadores criem, colaborem, compartilhem e “voem alto”.


    Escola na Nuvem: ferramentas gratuitas de produção on-line (Ed. 1 - 12/06 a 10/07)

    Você já ouviu a expressão “computação na nuvem”? Sabe o que ela quer dizer? Conhecendo ou não seu significado, é muito provável que você já desfrute de diversos benefícios dessa aplicação. A computação na nuvem permite produzir e armazenar documentos multimídia (como textos, fotos, vídeos, infográficos) via ferramentas diretamente na rede (ao invés de instaladas no seu computador), além de acessá-los e compartilhá-los a partir de qualquer dispositivo conectado à Internet. Que tal levar essa novidade para a sua escola e o seu grupo de alunos? Neste curso, aprenderemos mais sobre a computação na nuvem e sobre o pacote Google Apps for Education - um conjunto de recursos online para que alunos e educadores criem, colaborem, compartilhem e “voem alto”.


    Líderes Inovadores

    A escola como a conhecemos apresenta uma estrutura de séculos. Carteiras enfileiradas (com alunos que não se olham), um quadro-negro, um professor à frente que explana, crianças e jovens que pouco são convidados a se manifestar, a sala de aula como reduto e horários compartimentados a partir do ensino por áreas são características muito presentes em diversos países, nas diferentes fases da vida acadêmica dos aprendizes. Com que frequência paramos para nos perguntar como esse modelo se estabeleceu? A quem ele serve? Será que de fato beneficia o desenvolvimento dos alunos? Favorece o crescimento intelectual? E como podemos mudar a realidade escolar começando pela nossa sala de aula? Neste curso, faremos uma análise do modelo de escola tradicional para, então, colocarmos em prática ações e estratégias que permitam romper esse paradigma tão consolidado. Conheceremos, ainda, diversas experiências inspiradoras que nos ajudarão nesta importante missão como educadores.

    Mudança de tempos e espaços para a inovação pedagógica

    A escola como a conhecemos apresenta uma estrutura de séculos. Carteiras enfileiradas (com alunos que não se olham), um quadro-negro, um professor à frente que explana, crianças e jovens que pouco são convidados a se manifestar, a sala de aula como reduto e horários compartimentados a partir do ensino por áreas são características muito presentes em diversos países, nas diferentes fases da vida acadêmica dos aprendizes. Com que frequência paramos para nos perguntar como esse modelo se estabeleceu? A quem ele serve? Será que de fato beneficia o desenvolvimento dos alunos? Favorece o crescimento intelectual? E como podemos mudar a realidade escolar começando pela nossa sala de aula? Neste curso, faremos uma análise do modelo de escola tradicional para, então, colocarmos em prática ações e estratégias que permitam romper esse paradigma tão consolidado. Conheceremos, ainda, diversas experiências inspiradoras que nos ajudarão nesta importante missão como educadores.

    Produção colaborativa de conhecimento: redes para multiplicar e aprender (Ed. 5 - 16/04/2018 a 14/05/2018)

    O mundo digital revolucionou a forma como nos comunicamos e lidamos com a informação, com o tempo e o espaço: ampliou os acessos, rompeu fronteiras, multiplicou dados e os meios de portá-los. Mas, para além dessas conquistas, mudou radicalmente a forma como construímos o conhecimento. A colaboração é uma das mais promissoras possibilidades da chamada Web 2.0 ou segunda geração da Internet. Agora, como aproveitar as potencialidades de toda essa conexão com nossos alunos? O que é necessário para colaborar a partir das redes de informação? Como incentivar as construções coletivas em sala de aula? Como criar redes de colaboração entre alunos de diferentes escolas? Essas e outras questões guiarão o curso “Produção colaborativa de conhecimento: redes para multiplicar e aprender”.


    Escola para todos: inclusão de pessoas com deficiência (Ed.3 - 13/11 a 11/12)

    A escola contemporânea vem sofrendo uma série de mudanças no intuito de abarcar e valorizar a diversidade humana em seus fluxos. Nesse sentido, diferentes ações governamentais têm sido implementadas buscando promover a inclusão socioescolar de grupos que até então ficavam à margem do processo de ensino regular.

    Com a publicação da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (Brasil, 2008), a qual situa alunos com deficiência também como público-alvo a ser abarcado pela escola comum, desenha-se a escola inclusiva como uma nova realidade brasileira.

    Neste curso, abordaremos alguns conceitos básicos sobre o tema, no intuito de instigar você, professor, a refletir sobre os desafios e demandas que surgem nesse novo contexto inclusivo, trazendo inspirações para a inclusão de todos.

    Produção colaborativa de conhecimento: redes para multiplicar e aprender (Ed. 1 - 21/08 a 18/09)

    O mundo digital revolucionou a forma como nos comunicamos e lidamos com a informação, com o tempo e o espaço: ampliou os acessos, rompeu fronteiras, multiplicou dados e os meios de portá-los. Mas, para além dessas conquistas, mudou radicalmente a forma como construímos o conhecimento. A colaboração é uma das mais promissoras possibilidades da chamada Web 2.0 ou segunda geração da Internet. Agora, como aproveitar as potencialidades de toda essa conexão com nossos alunos? O que é necessário para colaborar a partir das redes de informação? Como incentivar as construções coletivas em sala de aula? Como criar redes de colaboração entre alunos de diferentes escolas? Essas e outras questões guiarão o curso “Produção colaborativa de conhecimento: redes para multiplicar e aprender”.